Quando eu crescer eu quero ter...

Se a conexão está lenta, tente aqui

3 comentários:

ilka disse...

Neste comercial tão "ingenuo" sobre o sonho de dois meninos observamos dois garotos conversando isolados das outras crianças, talvez por não serem populares na escola,sendo assim pensam que só adquirindo um automóvel legal conquistariam mulheres, o que nos remete a ideia do consumismo , e também ao apelo sensual se faz presente.A publicidade quer incentivar os meninos desde muito pequenos que se comprarem um carro grande como a Kombi poderão enche-lo de mulheres, ensinando que a mulher não tem que ser valorizada,que elas são interesseiras, fáceis de se comprar. Pode-se perceber que as mulheres estão com vestidos curto e com decotes, tipo gostosonas definindo ai desde cedo tb um padrão de beleza erroneo.Esse comercial também influencia a pedoflia, até no final o menininho com a lingua pra fora, sinalizando uma coisa sexual.Agora se fosse uma menininha no volante cheio de homens junto dela, passando a mão nela e dando beijinhos, ia influenciar a pedofilia? Muitas pessoas se enganam, se fazem de inocentes, porém, existe sim mulheres pedofilas e quando a situação é oposta como neste comercial acham bonitinho.
Daiane Carvalho, Elvira Franconere, Ilka Machado, Faculdade Sumare, Turma M1A Pedagogia - 3º sem 2012.

PATRÍCIA disse...

Os propagandistas desvalorizam a infância, fazendo comercial com crianças tendo comportamentos , atitudes e gestos de adultos.
Nessa propaganda de apenas 46 segundos nos mostra, meninos sonhando em ter carro, dinheiro, poder e muitas mulheres ao seu redor .
Com esse incentivo causa precocemente nos garotos desejo, ambição e machismo.

Maria Dalva
Maria Josivânia
Patrícia Francelino
Curso de pedagogia – Fac Sumaré Turma M1B- 2012

Ágata disse...

Propaganda da Kombi – Quando eu crescer
Fica difícil ate de começar a descrever a tamanha falta de bom senso nesta propaganda.
Os garotos fantasiam comportamentos adultos relacionados a sexualidade, e as mulheres são usadas como objetos de consumo, de forma que, dependendo do automóvel que “eu” possuir, melhor e mais mulheres “eu” terei.
Ao nosso parecer é uma mensagens extremamente machista, preconceituosa, desrespeitosa,o mais triste de assistir isso, é saber que em apenas 45 segundos,nos mulheres recebemos uma das lasciva ofensa dentro da nossa própria casa, e o pior de tudo, é evidente que na maioria das casas brasileiras, não passa de uma simples propaganda, até “engraçadinha”...

Nome: Ágata, Bruna e Mônica
Alunas: Faculdade Sumaré
Curso: Pedagogia
Turma: M1B 3ºsemestre